A Filosofia Deveria ser Divertida, por Michael Patton

Michael F. Patton, professor de Filosofia na Universidade de Montevallo, no estado do Alabama (EUA), escreveu um artigo para o Huffington Post intitulado Philosophy Should be Funny no qual defende a ideia de que a Filosofia sofre de um problema de imagem, sendo injustamente caracterizada como sendo demasiado séria e desligada da realidade quando, na verdade, sempre teve sentido de humor. E apresenta o exemplo de St.º Agostinho quando este, apesar de descontente com a sua vida desregrada, pede a Deus que lhe preserve a castidade, “mas não ainda”. A mesma coisa quando lhe perguntam o que fazia Deus antes de criar tudo quanto existe e St.º Agostinho responde que preparava o Inferno para pessoas que colocam tais questões. No artigo, Patton fala do sentido de humor doutros filósofos como Sócrates e das suas próprias experiências enquanto aluno, quando assumia uma postura claramente filosófica e simultaneamente divertida, algo nem sempre bem-vindo nas aulas.

Patton é autor da banda desenhada intitulada The Cartoon Introduction to Philosophy, com ilustrações de Kevin Cannon, que apresenta uma breve história da Filosofia em tom humorístico, tendo Heráclito como cicerone ao longo do Rio da Filosofia.

Na página da Amazon é possível ver parte do conteúdo deste livro: http://www.amazon.com/dp/0809033623/ref=rdr_ext_tmb

 

 

 

 

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.