Buddha Collapsed out of Shame e o Direito à Educação

Da realizadora iraniana Hana Makhmalbaf, Buddha Collapsed out of Shame (no original Buda az sharm foru rikht), relata a história de uma menina que quer muito aprender a ler e ir à escola, mas acaba por se deparar com muitos obstáculos para conseguir um direito que tomamos por adquirido.

Primeiro, começa por perceber que as escolas estão diferenciadas por género, o que a impede de estar junto do seu pequeno amigo. Depois, encontra crianças que reproduzem a violência talibã e que a impedem de seguir em busca da escola. Tudo porque é menina, porque é inferior, porque tem um baton na mão e um livro.

Uma das cenas mais emblemáticas deste filme onde se encontram ingredientes tão diversos como o desejo de aprender, o ódio religioso e a humilhação das mulheres, é quando Abbas diz a Bakhtai que se se quer libertar da brincadeira de ser perseguida pelos pequenos talibãs, terá de “morrer”.

Um retrato enternecedor de uma criança que apenas deseja sê-lo e aprender, contrastando com a crueza daquelas que deixaram de ser crianças pela exposição à violência, ao ódio e ao fundamentalismo religioso.

Este filme foi merecedor de vários prémios internacionais, inclusivé na Berlinale de 2008.

Facebook Comments

Professora/Formadora. Licenciatura em Filosofia. Mestre em Comunicação Educacional Multimédia. Especialização em Igualdade de Género. Formação em Filosofia com Crianças pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e pela Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática. Membro de SOPHIA – European Foundation for the Advancement of Doing Philosophy with Children. Formadora / Tutora em e-learning.

Marcados com: , , , , , , , ,
Publicado em Cinema e Filosofia, Direitos das Mulheres

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Arquivo