Arquivos do Blog

Que lógica para o ensino secundário de Filosofia?

Dissertação de mestrado de Miguel, Ricardo Jorge Raimundo, publicada em http://hdl.handle.net/10451/8493   O ensino de lógica no secundário está determinado pela opção, dada pelo Programa de Filosofia, entre leccionar lógica aristotélica ou lógica proposicional. Na prática esta opção é quase inexistente

Marcados com: , ,
Publicado em Didática da Filosofia, Lógica

Thomas Nagel – Razão e relativismo #6

«O que um conjunto de frases quer dizer é uma questão de convenção. O que se segue de um conjunto de premissas não.» Thomas Nagel, A última palavra, tr. Desidério Murcho, Gradiva, p.53.

Marcados com: , ,
Publicado em Axiologia, Ética, Filosofia, Lógica, Metafísica, Pensamento Crítico, Thomas Nagel

Thomas Nagel – Razão e relativismo #5

Tudo depende do resultado desta disputa peculiar pela última palavra. O subjectivista quer dar a última palavra ao reconhecimento de que as justificações param no interior da nossa linguagem e das nossas práticas. Eu quero dá-la às próprias justificações, incluindo

Marcados com: ,
Publicado em Axiologia, Epistemologia, Ética, Filosofia, Lógica, Metafísica, Pensamento Crítico, Thomas Nagel

Thomas Nagel – Razão e relativismo #4

A noção familiar de que o relativismo se refuta a si mesmo continua válida apesar da sua familiaridade: não podemos criticar algumas das nossas próprias pretensões racionais sem usar a razão noutro momento qualquer para formular e apoiar essas críticas.

Marcados com: ,
Publicado em Axiologia, Epistemologia, Ética, Filosofia, Lógica, Metafísica, Pensamento Crítico, Thomas Nagel

Thomas Nagel – Razão e relativismo #3

O pensamento reconduz-nos sempre ao uso da razão incondicional se tentarmos colocá-lo em causa em termos globais, porque não podemos criticar algo com coisa nenhuma; e não podemos criticar o mais fundamental com o menos fundamental. A lógica não pode

Marcados com: ,
Publicado em Axiologia, Epistemologia, Ética, Filosofia, Lógica, Metafísica, Pensamento Crítico, Thomas Nagel

Thomas Nagel – Razão e relativismo #2

Comecemos com o tipo [de subjectivismo] grosseiro: o qualificativo relativista – «para mim» ou «para nós» – tornou-se quase um acto reflexo e, com alguma base vagamente filosófica, generaliza-se frequentemente, interpretando-se a maior parte das discordâncias profundas em matéria de

Marcados com: , ,
Publicado em Axiologia, Epistemologia, Ética, Filosofia, Lógica, Metafísica, Pensamento Crítico, Thomas Nagel

Thomas Nagel – Razão e relativismo #1

O tema da nossa discussão atravessa praticamente todas as áreas de investigação e chegou mesmo a invadir a cultura em geral: onde acabam a compreensão e a justificação? Será que acabam em princípios objectivos cuja validade é independente do nosso

Marcados com: , ,
Publicado em Axiologia, Epistemologia, Ética, Filosofia, Lógica, Metafísica, Pensamento Crítico, Thomas Nagel

A função implicação

O operador implicador lê-se Se… então: se p, então q. Este operador é representado pelo sinal ->e coloca-se entre as duas variáveis (p; q). Os valores de verdade desta função um pouco enigmática assentam em dois princípios lógicos verdadeiros, a

Marcados com: , ,
Publicado em Lógica

O que é a Lógica?

Não é necessário, e é até mesmo provavelmente inútil, iniciar um estudo da lógica tecendo longas considerações teóricas sobre o domínio da lógica, os seus meios, os seus limites, os seus métodos. Estas questões são demasiado complexas e só podem

Marcados com: ,
Publicado em Lógica
Creative Commons
Arquivo