Filosofia com Crianças: Profissões e Género

Trabalhar com crianças a associação entre actividades, profissões e o género é sempre muito interessante, porque já é possível verificar em idade precoce os estereótipos de género.

Nesta actividade, os participantes foram convidados a analisar as figuras por eles distribuídas e a classificarem-nas, se possível, como pertencentes ao género feminino ou ao género masculino. Nesta primeira fase, não lhes é dito que podem classificá-las como pertencentes a ambos os géneros.

A maior parte das crianças classifica sem hesitar as figuras como sendo desempenhadas por homens (ser polícia, usar ferramentas, luvas de boxe) ou por mulheres (dar biberão, mudar fralda, fazer ballet).

Gradualmente, é pedido aos participantes que justifiquem a sua classificação e é ao longo deste processo, com os argumentos apresentados pelas crianças, que estas se vão apercebendo de que poucas actividades são exclusivamente desempenhadas por homens ou por mulheres, emergindo da discussão a ideia de que ambos estão igualmente capacitados para as executar.

É uma actividade que resulta muito bem com crianças a partir do pré-escolar e que trabalha competências argumentativas, a comparação e o pensamento crítico.

Facebook Comments

Professora/Formadora. Licenciatura em Filosofia. Mestre em Comunicação Educacional Multimédia. Especialização em Igualdade de Género. Formação em Filosofia com Crianças pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e pela Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática. Membro de SOPHIA – European Foundation for the Advancement of Doing Philosophy with Children. Formadora / Tutora em e-learning.

Marcados com:
Publicado em Didática da Filosofia, Filosofia com Crianças, Pensamento Crítico

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Arquivo