FILOSOFIA 11.º

 

 

 

 

CONTEÚDOS

 

 

RECURSOS

 

III – RACIONALIDADE ARGUMENTATIVA E FILOSOFIA1. Argumentação e lógica formal Argumentação e Retórica

Lógica

Lógica informal

 

Opção pela abordagem segundo os paradigmas das lógicas aristotélica ou proposicional.

 

1.1. Distinção validade – verdade
– A lógica como estudo da validade dos argumentos; – noções de proposição, argumento, premissa, conclusão e argumento válido.
Lógica

Proposição

Argumento

Premissas

Conclusão

Validade

1.2. Formas de inferência válida  Inferências

Validade

Dedução

Lógica Aristotélica
– Caracterização da linguagem da lógica silogística com as suas quatro formas;– Definição e estrutura do silogismo categórico — termos maior, menor e médio e premissas maior e menor;
– Classificação dos silogismos categóricos em figuras e modos;– Distribuição dos termos nas proposições categóricas;– Regras de validade do silogismo categórico.
Lógica Aristotélica

Proposição

Premissas

Silogismo

Falácias

Falácias formais

Lógica Proposicional
– Caracterização da linguagem da lógica proposicional com as cinco conectivas: «não», «e», «ou», «se… então», «se e somente se»;
– Formalização de frases e de argumentos; prática de interpretação de fórmulas;– Funções de verdade e uso de tabelas de verdade para testar a validade de argumentos; 
Proposição

Antecedente

Conectivas

Funções de verdade

Lógica formal

Formal

Lógica proposicional

Tabelas de verdade

Validade

– Formas de inferência válida: modus ponens, modus tollens, contraposição, silogismo disjuntivo, silogismo hipotético e leis de De Morgan Dedução
1.3. Principais falácias– Falácias formais: afirmação da consequente e negação da antecedente.  Falácias

Falácias formais

2. Argumentação e retórica2.1. O domínio do discurso argumentativo – a procura de adesão do auditório – A distinção entre demonstração e argumentação– A relação necessária ao auditório no discurso argumentativo.  Filosofia e discurso

Adesão

Auditório

Manipulação

Refutação

Retórica

n- principais tipos de argumentos e de falácias informais– Critérios para avaliar argumentos indutivos, por analogia e de autoridade; 
– Falácias informais: petição de princípio, falso dilema, apelo à ignorância, ad hominem, derrapagem (ou bola de neve) e boneco de palha (ou espantalho). Falácias

Falácias informais

n 
3.1. Filosofia, retórica e democracia– A retórica no contexto da democracia ateniense: o confronto entre as perspetivas dos sofistas e de Platão. 
3.2. Persuasão e manipulação ou os dois usos da retóricaA crítica filosófica aos usos da retórica: a distinção entre manipulação e persuasão orientada por um critério de razoabilidade.  Persuasão
3.3. Argumentação, verdade e ser– A argumentação filosófica e o seu vínculo à procura da verdade.  Refutação
IV – O CONHECIMENTO E A RACIONALIDADE CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA Epistemologia e Filosofia do Conhecimento
1. Descrição e interpretação da actividade cognoscitiva Filosofia do conhecimento
1.1. Estrutura do acto de conhecerO conhecimento como uma relação entre um sujeito e um objeto; definição tradicional como crença verdadeira justificada.  Filosofia do conhecimentoEpistemologia e Filosofia do Conhecimento

Sujeito

Objeto

a posteriori

a priori

Crença verdadeira justificada

Edmund Gettier

1.2. Análise comparativa de duas teorias explicativas do conhecimento  Idealismo

Realismo

Apriorismo

Kant

Dogmatismo

Dogmático

Criticismo

Ceticismo

– O racionalismo de Descartes — a dúvida metódica; o cogito; a clareza e a distinção das ideias como critério de verdade; o papel da existência de Deus;  Racionalismo

Descartes

Dúvida

Dúvida metódica

Cogito

Ideias

Certeza

– O empirismo de D. Hume — impressões e ideias; questões de facto e relações de ideias; a relação causa-efeito; conjunção constante e conexão necessária. Empirismo

Empírico

Impressões

Causalidade

Ideias

2. Estatuto do conhecimento científico  Filosofia da ciência
2.1. Conhecimento vulgar e conhecimento científico– a relação entre o senso comum e a ciência, discutindo o valor de um e da outra enquanto formas de conhecimento genuíno da realidade.  Conhecimento científico

Senso comum

Aparência

Concreto

Crítico

Dogmático

Empírico

Imediatez

Explicação

2.2. Ciência e construção – validade e verificabilidade das hipóteses– conceção indutivista do método científico e o falsificacionismo de Karl Popper.  Hipótese

Falsificacionismo

Karl Popper

• O indutivismo clássico — o papel da observação e da experimentação; verificação everificabilidade; a confirmação de teorias;  Indutivismo
• O falsificacionismo de K. Popper — o problema da indução; falsificação e falsificabilidade; conjeturas e refutações; a corroboração de teorias. Conjecturas

Karl Popper

2.3. A racionalidade científica e a questão da objectividadeDiferenças entre as perspetivas de Popper e de Thomas Kuhn acerca da evolução da ciência e da objetividade do conhecimento científico Paradigma
• A perspetiva de K. Popper — eliminação do erro e seleção das teorias mais aptas,aproximação à verdade; 
• A perspetiva de T. Kuhn — ciência normal e ciência extraordinária; revolução científica;incomensurabilidade dos paradigmas; a escolha de teorias. Thomas Kuhn
3. Temas/Problemas da cultura científico-tecnológica. Temas e problemas actuais

Temas e problemas da cultura contemporânea

Opção por UM tema/problema
– A ciência, o poder e os riscos
– A construção histórico-social da ciência
– O trabalho e as novas tecnologias Novas tecnologias

Trabalho

– O impacto da sociedade da informação na vida quotidiana
– A industrialização e o impacto ambiental
– A investigação científica e os interesses económico-políticos
– A tecnociência e a ética Tecnociência
– A manipulação genética Peter SingerBioética

Manipulação Genética

– Outros
V – Unidade final – DESAFIOS E HORIZONTES DA FILOSOFIA 
 

Opção por 1., 2. ou 3.

 

1. A Filosofia e os outros saberes 
1.1. Realidade e verdade – a plurivocidade da verdade 1.2. Necessidade contemporânea de uma racionalidade prática pluridisciplinar  VerdadeCrítico

Dogmático

2. A Filosofia na cidade Sociedade civil
2.1. Espaço público e espaço privado 
2.2. Convicção, tolerância e diálogo – a construção da cidadania  CidadeCidadania
3. A Filosofia e o sentido 
3.1. Finitude e temporalidade – a tarefa de se ser no mundo
3.2. Pensamento e memória – responsabilidade pelo futuro
Facebook Comments