Sobre a Retórica do Negacionismo da Covid‑19: o caso Fernando Nobre

SOBRE A RETÓRICA DO NEGACIONISMO DA COVID‑19: O CASO FERNANDO NOBRE
Revista Filosófica de Coimbra
vol. 32, n.º 64 (2023)
ISSN: 0872 -0851
DOI: https://doi.org/10.14195/0872‑0851_64_2
Resumo:
Neste artigo, procura‑se enquadrar na perspetiva da retórica e da argumentação a problemática do chamado “negacionismo” da COVID‑19, entendendo ‑se por um tal conceito não tanto ou simplesmente a rejeição da identificação médica dessa doença, mas, fundamentalmente, quer a negação da sua gravidade e a da sua amplitude pandémica como matéria de saúde pública, quer a negação das medidas adotadas para a combater, de maneira geral, pelas autoridades competentes. As posições defendidas sobre o assunto por uma autoridade médica especializada, mas rotulada e estigmatizada como “negacionista” (Fernando Nobre, médico, ex ‑Professor catedrático convidado da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e doutor honoris causa pela mesma Universidade), servem de caso em estudo.
Palavras ‑chave: argumentação, COVID‑19, negacionismo, retórica, saúde pública.
Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.