Todos os Homens são Filósofos, por Karl Popper

transferirTodos os homens são filósofos. Mesmo quando não têm consciência de terem problemas filosóficos, têm, em todo o caso, preconceitos filosóficos. A maior parte destes preconceitos são as teorias que aceitam como evidentes: receberam-nas do seu meio intelectual ou por via da tradição.

Dado que só tomamos consciência de algumas dessas teorias, elas constituem preconceitos no sentido de que são defendidas sem qualquer verificação crítica, ainda que sejam de extrema importância para a acção prática e para a vida do homem. Compete ao filósofo profissional investigar criticamente as coisas que muitos outros têm na conta de óbvias. Pois muitos destes pontos de vista não passam de preconceitos que são acriticamente aceites como óbvios, mas muitíssimas vezes são simplesmente falsos. E para denunciar isto precisa-se de alguém como um filósofo profissional que dedica todo o seu tempo à reflexão crítica.

Uma justificação para a existência da filosofia profissional ou académica é a necessidade de analisar e de testar criticamente estas teorias muito divulgadas e influentes.Tais teorias constituem o ponto de partida de toda a ciência e de toda a filosofia. São pontos de partida precários. Toda a filosofia deve partir das opiniões incertas e muitas vezes perniciosas do senso comum acrítico. O objectivo é um senso comum esclarecido e crítico, a prossecução de uma perspectiva mais próxima da verdade e uma influência menos funesta na vida do homem.

Karl Popper

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.